O uniforme lembrava um jaleco utilizado por farmacêutico nesses estabelecimentos

 

Em atendimento a solicitação do Conselho Regional de Farmácia do RN (CRF-RN), as Farmácias Globo, em Natal, alteraram o uniforme utilizado pelos balconistas do estabelecimento. A roupa dos funcionários se assemelhava a um jaleco e poderia levar os clientes a confundirem os balconistas com farmacêuticos. O entendimento do Conselho foi, de pronto, recebido pela empresa que providenciou a mudança.

O pedido do CRF-RN está embasado na RDC 44/2009 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A resolução estabelece, no parágrafo único do artigo 17, que “o uniforme ou a identificação usada pelo farmacêutico deve distingui-lo dos demais funcionários de modo a facilitar sua identificação pelos usuários da farmácia ou drogaria”.